Início » Notícias » Dani Sordo vence Fafe Rally Sprint

    Dani Sordo vence Fafe Rally Sprint

    O aperitivo para o Rali de Portugal serviu-se em Fafe e apesar de algumas ausências, o sucesso foi enorme

    06-04-2013 21:54:24

    Curiosamente, o aperitivo servido a Norte acabou por se transformar em entrada para o que será servido... daqui a um ano. Carlos Barbosa, responsável do Automóvel Club de Portugal (ACP), organizador da competição, largou a novidade aos microfones da RTP, referindo que “há grande possibilidade do Rali de Portugal deslocar-se para o Norte”. A vitória neste Fafe Rally Sprint foi para Dani Sordo.

    Resta saber se Carlos Barbosa foi levado pela emoção de ver milhares de pessoas espalhados pelos poucos mais de seis quilómetros do troço de Fafe, se “atirou o barro à parede” das instituições algarvias para renovarem o contrato que termina este ano, ou se falou de algo que, como alguns pensam, já está tratado e que levará o Rali de Portugal para o seu berço.

    Independentemente das tricas Norte-Sul e da intelectualmente desonesta apropriação de uns e outros da morte e ressurreição do Rali de Portugal, algumas verdades devem ser ditas. As duas edições do Fafe Rally Sprint foram um gigantesco sucesso, com milhares de pessoas a juntarem-se – muitas idas do Sul – para a grande festa dos ralis numa das mecas da prova portuguesa.

    Portanto, a mole humana que segue o rali é incomparavelmente maior a Norte que a Sul. Depois, a geografia a norte do Mondego tem história na competição e, quer se queira quer não, Arganil, Fafe e Viseu tem outro encanto que Almodôvar ou Mexilhoeira Grande. Não querendo isto dizer que o Rali de Portugal a Sul seja mau, até porque tem muito melhores condições logísticas que a Norte. Mas... é diferente e esta novidade oferecida por Carlos Barbosa é uma boa notícia para os adeptos dos ralis. E afinal, o rali é de Portugal e não do Norte ou do Sul.

    Desportivamente, o Fafe Rally Sprint foi aquilo que se esperava, ou seja, muitos a aproveitarem para se divertirem e outros a levar a coisa mais ou menos a sério. O espetáculo esteve garantido – alguns pilotos foram mesmo longe e saíram de Fafe com uma bela conta para reparar para-choques e mais algumas peças... – e no final, Dani Sordo conseguiu a vitória ao volante de um Citroen DS3 WRC que partilhou com Mikko Hirvonen. Este não quis gastar o fôlego todo em Fafe e deixou ao espanhol o protagonismo. O espanhol venceu na frente de Mads Ostberg (Ford Fiesta RS WRC) e de Martin Prokop (Ford Fiesta RS WRC), tendo Pedro Meireles (Skoda Fabia S2000) sido o melhor português no sexto lugar.

    Destaque para a presença de Jean Todt, presidente da Federação Internacional do Automóvel (FIA), que se mostrou agradado com a moldura humana presente em Fafe, deixando escapar, segundo algumas fontes, que gostava de ver a prova virar a Norte, e para a ausência de Sébastien Ogier, líder do Mundial de Ralis, alegadamente vítima de uma forte constipação que levou o médico da equipa a desaconselhar a presença em Fafe. 

    Comentários:

    PUB
    Pesquisa rápida